Vacina antirrábica: entenda o que é e qual a importância para o pet

Atualmente, a raiva é uma doença controlada, porém ainda muito grave. Além disso, ela costuma causar muita preocupação aos donos de pets e para as autoridades. Então, a vacina antirrábica é essencial para controlar a condição.

Em geral, o Governo promove mutirões de vacinação em estados e municípios, com grandes campanhas de conscientização. Isso porque, hoje em dia, a vacina é a única forma de proteger os pets e humanos.

Um detalhe importante é que a raiva é fatal em quase todos os casos. Além disso, ela também pode afetar seres humanos, então precisa ser combatida e prevenida. 

Portanto, esse texto vai tirar todas as suas dúvidas sobre a raiva e a vacina antirrábica. Acompanhe até o final e proteja seu pet e sua saúde.

O que é raiva?

A raiva é uma infecção viral aguda. Assim, ela pode aparecer em animais e humanos, quando mordidos por um animal infectado. Então, esse vírus vai até o sistema nervoso central da vítima, inflamando o cérebro. Essa é a encefalite, e ela evolui de maneira acelerada.

Um detalhe é que a encefalite é considerada muito fatal, com um índice próximo dos 100%. Mas, a raiva já está erradicada em alguns países, como Reino Unido e Japão. Já em outros, segue apenas controlada.

Porém, ainda existe a possibilidade de contrair a raiva através de animais silvestres. Logo, as campanhas de prevenção nunca podem parar.

Qual a importância da vacina antirrábica para seu pet?

É aí que entra a importância da vacina antirrábica. Como visto, a raiva é uma doença que pode se espalhar com facilidade. E isso piora em locais onde os pets convivem com outros animais silvestres.

Sendo assim, se o seu pet costuma viajar para locais como fazendas e sítios, ou outros espaços de vulnerabilidade, fique atento. Eles correm risco de adquirir a raiva de animais silvestres, e você deve protegê-los com a vacina antirrábica.

O ideal é que seja feita a vacina anualmente. Com isso, o seu animal de estimação estará protegido contra a raiva, que é provavelmente fatal. 

Outro ponto é que um pet vacinado também vai garantir a segurança e saúde da sua família inteira. Como visto acima, a raiva também é transmitida para humanos.

Como é transmitida a raiva?

Em geral, a raiva é transmitida através de mordidas, lambidas ou machucados causados por animais infectados. E apenas os mamíferos podem transmitir a raiva, sendo que o contato com a pele ou pelos do animal infectado não traz riscos.

Normalmente, a raiva é transmitida por cães ou morcegos. Já para os seres humanos, as transmissões também acontecem por conta de doação de órgãos, caso o doador esteja infectado. Porém, isso é muito raro.

Quando a vacina antirrábica deve ser aplicada nos animais?

Atualmente, cães e gatos devem tomar a vacina antirrábica de forma obrigatória. Para os cachorros, o ideal é tomar a vacina ainda nos primeiros 6 meses de idade.

Mas, também é possível tomar essa primeira dose por indicação veterinária. Em geral, ela ocorre uma semana após a primeira dose da vacina óctupla. O reforço é anual.

Já para os gatos, a vacina deve ser administrada uma semana após a terceira dose da vacina quíntupla. Porém, o reforço também é feito de maneira anual.

A vacina antirrábica é importante

Nesse artigo você entendeu a importância da vacina antirrábica para manter seu pet saudável e protegido contra a raiva. Outro ponto interessante, é que a vacina também garante a proteção para você e sua família. Outros humanos que têm contato com o animal também serão protegidos.

Sendo assim, o melhor é vacinar seu pet de forma anual. Então, ficará mais fácil proteger quem você ama, incluindo o seu animal de estimação. Logo, nada de deixar a vacina contra a raiva para depois, ou deixar seu pet sem receber a primeira dose e os reforços anuais.

Com isso, você estará cumprindo a sua responsabilidade como um dono de pet consciente. Esse conceito é importante para que seja possível garantir o bem-estar e a saúde daqueles que convivem com o animal, além do próprio pet. E tenha cuidado em viagens para locais com animais silvestres.