Resgate de animais: Saiba o que fazer para ajudá-los

Muitas pessoas possuem dúvidas sobre o resgate de animais de rua. Então, é sempre bom saber como proceder nesses casos. 

Para te ajudar nessas situações, abaixo você confere algumas dicas e primeiros cuidados para quando for ajudar um animalzinho na rua. Confira e esteja sempre preparado.

É preciso ganhar a confiança durante o resgate de animais

Primeiramente, ao encontrar um animal na rua, você deve ter paciência. E isso vale tanto para cães quanto para gatos. Então, aproxime-se devagar e com cuidado.

Isso é importante por conta de você não saber pelo que o animal passou, se sofreu, está assustado, enfim. Portanto, tenha cautela e não o assuste mais ainda durante o resgate de animais.

Lembre-se de que os animais que estão na rua normalmente passam por situações de abandono e maus tratos.

O ideal é chegar perto com calma, e oferecer algum tipo de petisco ou alimento para o animal. Assim, você pode utilizar carne, ração e outros biscoitos para pets. A ideia é que ele se aproxime sozinho.

Quando o animal começar a confiar em você, ele vai vir por vontade própria, e vai ser possível acariciá-lo. Logo, o melhor a se fazer após a aproximação é seguir para o veterinário.

Porém, antes disso, é preciso conferir se o animal pode subir no seu colo sem dificuldades ou problemas. Leve-o até o meio de transporte, que pode ser uma gaiolinha.

Mas, o resgate de animais pode ser complicado para casos onde ele é arisco e não se acalma. Se for o seu problema, é possível contratar especialistas nesse recolhimento. 

Já os animais que estão feridos, o melhor é utilizar um pano para cobrir e levá-los até o hospital veterinário mais próximo. 

Você deve garantir o atendimento médico

Com a aproximação completa, é hora de encaminhar o animal para o centro veterinário. Isso porque ele precisa dos primeiros atendimentos de saúde o quanto antes. 

Assim, essa viagem ao veterinário será importante para garantir a saúde do animal e ainda o tratamento necessário.

Dessa forma, o profissional veterinário poderá identificar possíveis doenças, pedir exames e ainda receitar medicamentos. 

Outro benefício do atendimento está nas orientações alimentares, além de castração, vacinas e vermifugação.

Por fim, o veterinário também poderá autorizar um bom banho no animal. Isso facilita a limpeza dele, e ainda facilita o diagnóstico da pele dos cães, que geralmente são tosados.

Encontre um lar após o resgate de animais

O passo final do resgate de animais, após a consulta veterinária, é encontrar um lar para ele. Portanto, você deve procurar por interessados em adotar o pet, mesmo que temporariamente.

Assim o animal vai poder ficar seguro e ainda terá mais chances para se desenvolver e crescer.

Já se você planeja cadastrar o animal em alguma forma de adoção, é preciso garantir um local seguro para que ele fique até lá. Ele precisa ter acesso aos potes de comida e água de qualidade, além de espaço para brincar e dormir com conforto.

Uma boa dica é realizar a castração e a vermifugação do animal resgatado, para que isso facilite o processo de adoção.

E como você pode pagar por tudo isso?

Após o resgate de animais, é comum que as pessoas queiram ficar com eles. Mas, nem todo mundo sabe que será preciso pagar os custos de que o pet precisa. 

Isso porque, como você viu nesse texto, os animais que são resgatados também precisam de cuidados como um pet normal. Sendo assim, é sempre bom ter uma certa quantia para poder pagar por esse tipo de custo.

Mas, para casos onde você não consegue pagar por tudo o que o animal precisa, poderá procurar por atendimento veterinário gratuito. Também é válido achar clínicas mais baratas.

Normalmente, é possível conseguir a castração e a vacina antirrábica de maneira gratuita com clínicas cadastradas na Prefeitura da sua cidade.  

Com as consultas veterinárias, muitas faculdades e ONGs oferecem esses serviços por preços mais em conta. 

E você também pode ser criativo e procurar fundos para ajudar após o resgate de animais na internet. 

Para isso, utilize bem as suas redes sociais, e conte com amigos e familiares para organizar uma vaquinha ou rifa. Quem sabe, é possível até criar projetos para resgatar animais da rua e conseguir verba.