Outubro Rosa: Contra Tumores de Mama em Cadelas

O Outubro Rosa busca conscientizar sobre os perigos do câncer de mama em seres humanos. Mas você sabia que também é possível que apareçam tumores de mama em cadelas?

Dessa forma, na medicina veterinária, esse mês também é usado para a prevenção nos pets. Isso por as cadelas serem mamíferos e também podem desenvolver tumores na mama.

O que é tumor de mama em cadelas?

Tumor de mama ou neoplasia mamária é uma enfermidade que costuma afetar mais cadelas do que as gatas. Atualmente, as estimativas mostram que 52% de todas as neoplasias que afetam cachorros são mamárias. Além disso, 50% dos tumores de mama em cadelas são malignos.

Um tumor de mama é definido como um crescimento exagerado das células na região, podendo ser caracterizado como maligno ou benigno. Porém, como as cadelas possuem cinco pares de tetas, os tumores podem se desenvolver em qualquer uma dessas mamas.

Eles são caracterizados como nódulos firmes que costumam crescer com o tempo. A condição é mais comum em fêmeas, mas também pode ocorrer, raramente, nos machos.  

VEJA MAIS: Vacina Pet em Cotia Para Cachorros

O que causa a neoplasia mamária em cadelas?

Não existe um motivo exato que cause neoplasia mamária em cadelas. Porém, existem muitos fatos que contribuem para o seu desenvolvimento. Se for um tumor causado por excesso de hormônios reprodutivos, a castração ajuda a evitar.

Estudos indicam que a castração antes do primeiro cio reduz em 90% o risco de cadelas desenvolverem tumores de mama. Ou seja, esse procedimento ajuda a evitar, e muito, os tumores nas cadelas.

Fatores nutricionais também podem contribuir com a enfermidade. Entre eles, má alimentação e obesidade. Predisposição genética, idade avançada, uso de medicamentos sem orientação, principalmente anticoncepcionais para evitar o cio, também aumentam o risco da cadela desenvolver a doença.

Quais são os principais sinais clínicos?

O câncer de mama em cachorro pode não provocar reações como apatia, vômitos, febre ou mudança no apetite na cadela. Isso é de grande perigo, já que é uma doença silenciosa e que avança rapidamente. Porém, se diagnosticada cedo, a condição possui mais chances de remissão.

Sendo assim, o principal sintoma de tumores de mama em cadelas é a presença de nódulos na região. O pet ainda pode sentir dor ao ser tocado. Então, se o local estiver inflamado, ela vai sentir fraqueza e começar a perder peso.

Dessa forma, é importante fazer palpação de vez em quando nas mamas da cadela para notar se tem alguma alteração desde cedo. Se por percebido qualquer nódulo, inchaço ou dor na região, o mais indicado a se fazer é levar a cadela em um médico veterinário de confiança.

Isso porque esse profissional vai realizar o diagnóstico de forma prematura. Com essa urgência nos exames, as chances de recuperação costumam ser muito maiores.

Além do caroço, se o pet estiver com a região das mamas inchadas, avermelhadas, dilatadas, com secreção ou odor desagradável, é importante ficar alerta. Esses podem ser sintomas de tumores de mama em cadelas.

É válido ressaltar que a castração realizada nas fêmeas antes do primeiro cio ajuda a reduzir o risco de apresentar tumor de mama. Então, o ideal é ficar de olho nos sintomas e cuidar da saúde e bem-estar da sua cadela.

LEIA MAIS: Outubro Rosa: Saiba Mais Sobre Tumores de Útero em Cadelas

Tratamento para tumores em mamas de cadelas

O tratamento de tumores de mama em cadelas deve ser acompanhado por um médico veterinário da sua confiança. Ele vai realizar o diagnóstico correto através de exames clínicos de mama, além de exames de citologia aspirativa do nódulo.

O acompanhamento com especialista, assim como o diagnóstico precoce, aumenta as chances de cura. Se você quer que o seu pet tenha maiores chances, não deixe para depois a consulta com o veterinário.

Em caso de tumor maligno, a cadela precisa passar por exames como tomografia, radiografia, ultrassom e de sangue, para definir melhor o tratamento. Assim como os seres humanos, as cadelas também podem fazer o tratamento de quimioterapia.

Entretanto, antes é feita a biópsia, tomografia e uma ultrassonografia na cadela com câncer de mama. Esses exames permitem com que o veterinário saiba em qual estágio a doença se encontra.

Tudo isso é importante para ser possível tratar o animal da melhor forma, garantindo a saúde e a dignidade do pet. Se notar os sintomas, procure auxílio profissional quanto antes.