Otite Canina: Cuidados para evitá-la

A orelha dos cães é um dos maiores charmes que esses peludos possuem. Entretanto, a fofura não é a única que pode residir nessa área tão sensível dos pets, e é preciso ficar de olho na otite canina.

Isso porque essa doença é um grande perigo, justamente por conta da possível proliferação de bactérias na orelha. Portanto, os donos de cães devem prestar muita atenção na saúde dos seus pets.

O que é a Otite Canina?

Primeiramente, é preciso saber o que realmente é a otite canina para poder prevenir ou tratar essa doença. Então, ela é uma inflamação no ouvido do pet.

A condição ataca o conduto auditivo dos cães, causando dor e outros problemas, como atrapalhar a audição. Logo, é preciso ter cuidado.

E o pior é que essa doença é muito mais comum do que você deve imaginar. E perigosa também. Sendo assim, é preciso identificar a otite canina com muita agilidade no diagnóstico, facilitando o tratamento.

Entretanto, a doença pode afetar algumas raças de maneira específica. É por isso que será necessário entender corretamente os sintomas, para identificá-la mais facilmente.

Com isso, o tratamento também é acelerado e feito da forma correta. Abaixo você confere algumas dicas para cuidar melhor do seu pet e impedir com que essa doença o afete.

Fungos e bactérias são as principais causas da Otite Canina

Como você viu acima, são diversos os sintomas que podem aparecer por conta da otite canina. Isso porque cada raça pode apresentar condições diferentes. Sendo assim, o ideal é prestar atenção no comportamento do cachorro.

Logo, é essencial entender como ele atua no dia a dia, para compreender como a doença vai afetar o animal. Para exemplificar, ela pode atingir três áreas do ouvido do cão: externa, interna ou médio.

Além disso, é preciso ter em mente que a orelha contém diversas bactérias e fungos naturalmente. Elas são extremamente importantes para o funcionamento do ouvido canino.

O problema pode aparecer quando a imunidade do cão está muito em baixa, o que aumenta a produção de novas bactérias e fungos. Um dos efeitos disso pode ser a produção excessiva de cera do ouvido.

Também é possível que corpos estranhos infeccionem o local. Eles podem ser alimentos, poeira e até água. Alguns seres vivos que causam isso são carrapatos ou os já citados fungos, além de fatores genéticos.

Sintomas da Otite Canina

A importância de prestar atenção nos hábitos do cachorro está muito relacionada com a otite canina. Isso porque os cães costumam demonstrar com facilidade quando sentem algo que os incomoda.

Assim, é normal vê-los estressados, com muita coceira ou latindo muito mais do que o normal. Então, os donos do animal conseguem perceber facilmente que ele está sentindo algum desconforto. Alguns sinais incluem:

  • Estresse ou alteração no comportamento;
  • Incômodos com a cabeça;
  • Dores no corpo;
  • Incômodos nas orelhas, com a patinha ou com movimentos violentos;
  • Secreção ou odores fortes.

Portanto, nada de ignorar os diversos sinais que o cão emite durante o dia a dia. Porém, é claro que não é só isso que precisa ser feito para tratar a otite canina. Será necessário realizar o acompanhamento veterinário.

Como tratar e prevenir a Otite Canina?

Como visto acima, os sintomas da otite canina são diversos e é preciso entender mais sobre a rotina do cão. Além disso, o tratamento vai depender da gravidade da doença, além do nível de inflamação.

Em geral, é possível combater a infecção apenas com uma boa limpeza no ouvido do cão. Mas, nem sempre essa é a realidade.

Pode ser que seja melhor utilizar medicamentos específicos, como anti-inflamatórios e antibióticos, receitados pelo veterinário.

Como prevenir a Otite Canina?

Essa é a melhor opção para proteger seu cãozinho da otite canina. Como você pode conferir, essa doença pode ser muito dolorosa, e é preciso ter cuidado. Confira algumas dicas:

  • Utilize protetores auriculares no momento do banho;
  • Escolha locais de confiança para o seu cão tomar banho;
  • Seque a orelha do animal e evite água na região do ouvido;
  • Certifique-se que a orelha do animal está sempre limpa, sem poeira ou objetos;
  • Nunca, em hipótese alguma, remova os pelos da orelha do cachorro.

Assim, você vai poder prevenir essa doença tão prejudicial ao seu amigo peludo, e ainda vai conseguir manter a saúde do cão. Pratique as dicas e previna a otite canina.