Idade Canina: Conheça a Ração Para Cada Faixa Etária

Apesar de enxergarmos nossos cachorros como eternos bebês, saber como a funciona cada idade canina é importante para a saúde do seu pet. Afinal, todos passamos por grandes mudanças ao longo da vida, e os cachorros também são afetados pelo tempo.

Por esse motivo, vamos descobrir o que muda na alimentação do cachorro de acordo com cada faixa etária. Assim fica mais fácil garantir a saúde e o bem-estar do seu melhor amigo. Confira dicas abaixo.

Por que a alimentação muda de acordo com a idade do cachorro?

Cada animal tem sua personalidade, que pode ir mudando com o passar dos anos. Em geral, os filhotes são bastante energéticos, adultos são mais tranquilos e idosos preferem momentos de tranquilidade. Esses são motivos que fazem a idade canina ser tão importante.

Com cada idade canina, as necessidades nutricionais mudam, levando em consideração o maior impacto nas articulações. Além disso, é preciso considerar a predisposição à obesidade, alterações renais e outros problemas. Por isso, é preciso ficar atento à troca de ração e oferecer de acordo com cada idade.

LEIA MAIS: O Que São Petiscos Funcionais?

Filhotes, adultos e idosos: a ração ideal para cada um

Por praticidade e custo benéfico, a maioria dos tutores preferem a ração seca como forma de alimentação para seus pets. Esse alimento é completo, e pode ser oferecido ao longo de cada ciclo de vida do animal.

Entretanto, para isso funcionar de forma correta, é preciso ficar atento às indicações da faixa etária do animal. Isso porque cada alimento serve para um propósito diferente. Abaixo você confere o que muda de uma idade para outra na hora da ração.

Ração para filhotes

Essas rações são ricas em nutrientes como o cálcio, que ajuda no desenvolvimento dos ossos, e proteínas para maiores gastos energéticos. Isso ocorre por conta das necessidades dos filhotes serem maiores até os primeiros 12 meses de vida.

Nessa etapa, ele apresenta um desenvolvimento acelerado. Isso significa que o pet vai passar pelo crescimento dos ossos, ganho de massa, troca de pelos, troca de dentes e a puberdade,

Ração para cães adultos

Após a fase de crescimento, o cachorro apresenta uma necessidade nutricional diferente. Aqui existe destaque para as substâncias que fortalecem as articulações, como a condroitina, colágeno tipo 2 e glicosaminas.

Além disso, é preciso se preocupar com a saúde dos rins. Dessa forma, rações para cães adultos possuem menos nutrientes que estimulam a formação de cálculos nos rins e bexiga.

Na fase adulta, o controle de peso também é bastante importante. Isso porque um animal com peso controlado terá menos chances de ter alterações decorrentes do sobrepeso, como problemas hormonais e cardíacos.

Ração para cães idosos

As rações nessa idade têm caráter preventivo. Isso porque se considera que o pet tenha tido bons hábitos alimentares ao longo da sua vida e chegado à velhice com saúde. Substâncias como condroitina, glicosamina, colágeno tipo 2, DHA, EPA e ômega 3 podem auxiliar no combate ao envelhecimento.

O objetivo principal da ração para cachorros idosos é promover o reequilíbrio. A ideia é evitar alterações como obesidade, artropatias, diabetes, cálculos renais, alterações neurológicas e outros.

Para os tutores, vale a pena ficar de olho na tabela e conhecer a ração para cada faixa etária. Assim você pode garantir que seu pet tenha uma alimentação adequada para sua faixa etária.

VEJA MAIS: Idade dos Cachorros: Como calcular?

Quando fazer a troca de ração?

Considerar a idade do cachorro é importante na hora de escolher a melhor ração. Ainda assim, esse não é o único fator que devemos nos importar. É preciso observar o porte do cachorro, a raça e as principais predisposições do pet.

Dessa forma, antes de qualquer mudança na alimentação do pet, é importante procurar um médico veterinário. Ainda assim, é essencial ficar atento às fases em que o animal se encontra, e fazer a troca de ração adequada. Elas são:

  • De 3 a 12 meses: ração para filhotes;
  • De 1 a 7 anos: ração para cães adultos;
  • A partir dos 8 anos: ração para cães idosos.

Como uma avaliação individual, o veterinário pode recomendar rações específicas, como medicamentosas. É importante lembrar que a troca de ração deve ser feita de forma gradual para evitar problemas gastrintestinais como vômitos e diarreias.