Filhote com diarréia

Filhote com diarréia depois do vermífugo é normal? O que fazer?

Apesar dos remédios trazerem muitos benefícios para a saúde dos nossos pets, eles podem ter diversos efeitos colaterais. Sendo assim, ao presenciar um filhote com diarréia após o vermífugo, é preciso ter cuidado.

Em geral, o esperado é que os tutores fiquem preocupados e procurem entender se essa reação é comum ou precisa de um atendimento especial. Ou seja, o ideal é que os donos prestem atenção em alguns detalhes.

Antes de tudo, é preciso entender que qualquer reação a um medicamento deve ser acompanhada com atenção. Em casos que o sintoma persiste ou existe uma agravação, é necessário consultar um médico veterinário de sua confiança. 

Qual a importância do vermífugo para filhotes?

Dar vermífugo ao seu pet é um dos cuidados básicos que se deve ter para manter a saúde do seu amigo. Ele é indicado para animais que já estão parasitados, mas também como uma forma preventiva.

Desde bebês, os animais já estão acometidos a verminoses. Isso porque esses vermes podem ser transmitidos pela mãe no momento do parto ou na amamentação. A contaminação pode ocorrer ao entrar em contato com as fezes de animais parasitados ou por ingestão de alimento ou água contaminada.

Nos primeiros quinze e trinta dias de vida, já é possível entrar com o protocolo de vermifugação. Então, é necessário manter em dia a vermifugação do seu pet. Até mesmo o animal mais bem cuidado pode ficar exposto a esse inimigo.

Afinal, é normal que o filhote tenha diarreia após o uso de vermífugo?

Por se tratar de um medicamento como qualquer outro, o vermífugo pode ter reações adversas como vômitos e diarréias. Isso vai depender da sensibilidade de cada paciente, assim como a dosagem que foi recomendada.

Um filhote com diarreia após tomar o vermífugo pode estar relacionado a um processo inflamatório causado pelo próprio parasita. Assim que a medicação faz efeito, os parasitas morrem, se deslocam da parede intestinal e saem pelas fezes, podendo provocar a condição.

Alguns dos pacientes com verme podem não apresentar diarreia. Mas, ela também pode ocorrer em pacientes que não apresentam o problema, mas usaram o medicamento de forma preventiva. Ou seja, é muito mais comum do que parece.

Quando o tutor deve procurar ajuda?

Geralmente, a diarreia provocada pelo vermífugo é autolimitante. Isso significa que ela desaparece sozinha, sem qualquer necessidade de intervenção veterinária ou mudança na alimentação.

Entretanto, se o animal apresentar diarreia persistente acompanhada por outros sintomas como falta de apetite, vômitos, fraquezas ou dores é necessário procurar um veterinário. Somente um veterinário pode examinar o paciente, avaliando o seu estado geral para desidratação, dores e outros.

O tratamento é simples e consiste no uso de medicações de suporte e sintomáticas, ajudando o seu pet a não sentir dor ou náusea. Em casos mais graves, pode ser necessário internar o animal, mas não é algo muito comum.

Como ajudar o filhote a lidar com a diarreia

Em geral, essa é uma reação comum e que geralmente desaparece sozinha. Porém, um filhote com diarréia após o uso de vermífugo em cães e gatos ainda é algo ruim. Dessa forma, é natural que você queira fazer o que estiver ao nosso alcance para reduzir o desconforto do seu pet.

Assim, a primeira coisa que o tutor deve fazer é ficar atento a outros sinais que podem ser preocupantes. Entre eles estão vômitos, fraqueza e dor. Se isso acontecer, entre em contato com seu médico veterinário imediatamente.

Qualquer alteração na alimentação do seu filhote com diarréia deve ser feita somente sob a recomendação de um médico veterinário. Sendo assim, nada de pedir conselhos na internet ou trocar ração por arroz branco.

Saiba que qualquer mudança repentina na dieta pode levar a toda uma alteração intestinal e intensificar o quadro. Isso significa que é preciso ter cuidado, já que os filhotes são frágeis e precisam de muita atenção e segurança.

A melhor forma de ajudar seu filhote com diarréia é sempre recolher as fezes do seu amigo. Além disso, é preciso trocar o tapete higiênico ou caixa de areia sempre que necessário. Seja paciente e não brigue com o filhote se ele fizer as necessidades em local inapropriado.