Fauna doméstica

Você sabe o que é a fauna doméstica?

A natureza é algo incrível e sempre encontra uma forma de nos surpreender. Por esse motivo, devemos preservar todo o coletivo de animais, sejam eles domésticos, silvestres ou exóticos. Pensando nisso, você sabe o que é a fauna doméstica?

Se você nunca ouviu falar do tema, continue lendo esse artigo. Nele será possível entender um pouco sobre esse conceito desse grupo de animais e porque é tão importante que seja preservado. Além disso, confira qual a diferença entre esses coletivos.

O que é a fauna?

Fauna trata-se de um determinado grupo de animais que vivem em um ambiente específico. Existem diferentes tipos de fauna por conta da variedade de habitat das espécies. Por exemplo, em um bioma como o cerrado, existem animais diferentes de um coletivo silvestre.

Além disso, é normal que cada espécie de um ambiente determine a vegetação, como flores e frutos. Dessa forma, a fauna e a flora estão sempre ligadas um com o outro. Esse é um dos motivos pelo qual o Brasil possui paisagens com variedade imensa de cores e animais. 

O que é a fauna doméstica?

A fauna doméstica abrange animais que vivem tranquilamente em nossa casa, ou seja, animais domesticados. Isso porque essas espécies dependem diretamente do homem para fazer parte desse grupo.

Por exemplo, os papagaios eram animais considerados da fauna brasileira silvestre. Porém, com o tempo, passaram a ser retirados do seu habitat natural para conviver com o homem. Com o passar dos anos, estes animais foram incluídos na fauna doméstica.

Existem outros tipos de fauna?

A natureza é bem extensa e possui uma variedade enorme de ambientes para abrigar as mais diversas espécies. É de grande importância entender essas diferenças, pois existem animais que não devem ser criados em um lar doméstico.

Além disso, existem leis rígidas para protegê-los, com punições bastante severas. Ou seja, é melhor que você esteja atento para quais são, garantindo o bem-estar dos animais e a sua segurança. Conheça quais são essas faunas abaixo.

Fauna silvestre: esse grupo abrange espécies que vivem em território brasileiro, sejam eles animais migratórios ou nativos do nosso país. Esses animais podem ser tanto de ambiente aquático quanto terrestre. Entre eles, estão a arara, cagado, tamanduá, quati e onça.

Fauna exótica: a fauna exótica abrange espécies que não são geograficamente estabelecidas no território brasileiro. Elas podem ser trazidas ao país pelo homem de forma ilegal ou por forma espontânea em busca de água e alimento. Alguns exemplos incluem leão, cacatua, píton, urso, zebra e javali.

Fauna sinantrópica: essas são espécies que usam áreas antrópicas, ou seja, aquelas que são habitadas pelos seres humanos, assim como lugar de moradia permanente ou temporária. Porém, são espécies que podem agir de forma agressiva perto do homem quando incomodados. Fazem parte dessas espécies os gambas, urubus e bem-te-vis.

Quais são os animais da fauna doméstica?

A fauna doméstica abrange todos os animais que convivem tranquilamente com o homem. O IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) fez uma lista com todas essas espécies.

  • Aves: Marreco; Pombo; Galinha; Pavão; Periquito Agapornis; Calopsita; Codorna;
  • Invertebrados: Bicho-da-seda; Abelha; Minhoca; Escargot;
  • Mamíferos: Cachorro; Gato; Camelo; Coelho; Ovelha; Lhama; Gado; Porco; Hamster.

Quais são as punições para maus tratos aos animais?

Sabemos que é de grande importância preservar o meio ambiente para o nosso futuro. Dessa forma, todos os tipos de fauna devem ser protegidos. Para isso existe a Lei Federal N° 9.605, de 1998, que prevê punições a crimes contra o bioma brasileiro.

O artigo 32 da Lei prevê punição de detenção entre 3 meses e um ano, mais multa. E isso vale para os casos de maus tratos contra animais de todos os grupos, inclusive da fauna doméstica

Além disso, em um dos parágrafos, a lei determina que, se a agressão ocorrer contra gatos ou cães, a pena é aumentada para dois a cinco anos. Um outro detalhe, é que há a perda permanente da guarda.

Sendo assim, nada mais justo do que dizer que os animais estão protegidos por lei. Isso significa que é crime maltratar qualquer um deles, independente da espécie. Então, é preciso garantir a preservação dos biomas, incluindo a fauna doméstica.