Doença do Carrapato – Sintomas, Tratamento e Prevenção

Atualmente, é muito comum que você leve seu pet para caminhar, correr e brincar em parques a áreas abertas, correto? Entretanto, ao deixar seu cãozinho desfrutar do ar livre, é preciso tomar algumas precauções para evitar alguns problemas, como a doença do carrapato.

Isso porque é função do dono do animal fazer o necessário para que esse e outros parasitas não invadam o sistema do cão. Nesse texto, você vai saber mais sobre essa doença e o causador dela, que é o carrapato.

Mas esse pequeno aracnídeo é responsável por inúmeras outras doenças. Além disso, é bastante comum no verão, causando a doença do carrapato. E, se ela não for tratada da maneira necessária, gera várias consequências.

Então, a seguir você confere algumas informações sobre esse problema. Conheça as causas, sintomas e o tratamento para a doença do carrapato, assim como também as formas de prevenir.

O que é a doença do carrapato?

A doença do carrapato são, na verdade, duas doenças diferentes. Elas são transmitidas pelo aracnídeo Rhipicephalus Sanguineus. Sendo assim, pode ser que o seu animal esteja exposto a muitos perigos, caso seja infectado.

A primeira é conhecida como erliquiose, e ocorre quando a bactéria Ehrlichia Canis do carrapato entra na corrente sanguínea do cachorro. A segunda, a babesiose, é causada por um protozoário, o Babesia canis.

As duas doenças são bem parecidas e atacam as células de defesa do organismo canino. Com isso, elas afetam órgãos internos importantes como os rins, fígado e pulmão.

Quando contaminado, o cachorro pode ter problemas graves e até acabar falecendo. É por isso que o acompanhamento veterinário é essencial e deve ser feito com urgência.

Principais sintomas

A doença do carrapato é dividida em duas fases. Então, ao surgirem os primeiros sintomas, ela é chamada de aguda. Quando está em estágio avançado, ela é conhecida como crônica. Os primeiros sintomas aparecem entre 8 e 20 dias após a contaminação.

Sintoma da doença do carrapato na fase aguda:

  • Petéquias (pontinhos vermelhos em locais como gengiva e olhos);
  • Hematomas pelo corpo;
  • Presença de sangue no nariz, urina e fezes;
  • Apatia;
  • Perda de peso repentina.

Esses sintomas evoluem conforme a doença vai avançando. Assim, quando chega ao estado crônico, eles ficam mais perceptíveis, como:

  • Olhos vermelhos;
  • Febre;
  • Anorexia;
  • Artrite;
  • Convulsões.

Ao perceber qualquer um desses sinais no seu cachorro, procure um veterinário imediatamente. Isso porque somente um profissional capacitado saberá como identificar e passar o melhor tratamento.

Quanto mais cedo for diagnosticado o problema, mais rápido e tranquilo será o tratamento. Portanto, não deixe de procurar assistência veterinária o quanto antes.

Tratamento e diagnóstico

Para diagnosticar a doença do carrapato, o tutor do animal deve ficar atento aos detalhes. É preciso indicar sobre os locais onde ele andou, a casinha dele, viagens, entre outros dados que podem informar de onde veio a doença.

Então, é preciso fazer um hemograma, que vai indicar o quadro geral do cão. Se preciso, é possível que sejam solicitados outros exames, mais específicos. Já o tratamento pode variar de acordo com a fase da doença.

Em caso de aguda, o melhor são os antibióticos para os agentes causadores. Esse tratamento pode durar entre 15 e 30 dias. Já nos casos crônicos, pode ser que seja necessário fazer uma transfusão de sangue, sendo preciso uma internação.

E nunca se esqueça de que a doença do carrapato é uma zoonose, e pode ser transmitida entre o animal e o seu dono. Ambos os agentes causadores já foram identificados em humanos.

Doença do carrapato em humanos

Assim como nos cachorros, o carrapato transmite doenças para humanos. Elas são muito graves e necessitam de tratamento específico para evitar a disseminação do agente infeccioso e a falência dos órgãos.

É importante diagnosticar a doença, já que ela pode ser várias coisas. Entre elas, Febre maculosa, Doença de Lyme e Doença de Powassan. Cada uma possui sintomas diferentes e tratamento diferente, então é necessário iniciar o tratamento adequado o quanto antes.

Como prevenir?

A melhor forma de prevenir a doença do carrapato é impedir com que o cachorro tenha contato com esse aracnídeo. Uma dica é evitar áreas que tenham histórico da presença de carrapatos e fazer uso de produtos contra eles, além das pulgas.

É possível encontrar produtos e serviços que buscam prevenir a doença do carrapato. Então, se você preferir, procure banhos especiais em pet shops ou coleiras contra esses parasitas. E nunca se esqueça de limpar regularmente o local do cachorro.