Cachorro com deficiência

Conheça todos os cuidados com um cachorro com deficiência física!

Um cachorro com deficiência física precisa de cuidados redobrados por parte do tutor. Sendo assim, é sempre bom pensar em alternativas para tornar o cotidiano desse pet mais tranquilo.

Além disso, o ideal é que você não deixe que ele fique deprimido ou triste por conta disso. Afinal, a deficiência não impede nenhum animal de ter uma vida normal.  

Entretanto, cachorros deficientes precisam ter bastante atenção. Mas isso não significa que eles não consigam se virar sozinhos. Atualmente, existem muitos casos de animais que demonstram força e resiliência. Abaixo você entende um pouco mais sobre como criar um pet com essas condições.

Quais tipos de deficiência física os cachorros podem ter?

Antes de entender melhor todos os cuidados com um cachorro com deficiência física, é necessário saber quais são os tipos dessa condição. A mais comum é a paralisia de alguma parte importante do corpo. Isso pode ocorrer por conta de acidentes, doenças e maus tratos.

Logo após esses casos, existe a surdez. Em geral, os animais são bastante dependentes da audição. Por conta disso, ela costuma ser muito mais sensível que a dos humanos. Dessa forma, é mais suscetível a lesão por conta de barulhos altos, como os fogos de artifício, por exemplo.

Por último é possível encontrar a cegueira, que pode ser ocasionada por catarata, ou o animal pode ter nascido assim. Porém, tanto a cegueira quanto a surdez podem ocorrer por conta da idade avançada.

Como é a adaptação de um cachorro com deficiência?

Primeiramente, é de importância saber que o tutor de cachorro com deficiência tenha sempre o acompanhamento de um médico veterinário de confiança. Isso porque somente esse profissional pode indicar quais são os melhores cuidados e como realizar toda a adaptação para essa condição.

É comum que no começo o cachorro fique um pouco inquieto. Dessa forma, o tutor deve observar atentamente os comportamentos do animal durante esse processo. Ou seja, entender as características do cão.

É preciso também adaptar todo o ambiente ao tipo de limitação física que o animal apresenta. Cães cegos, por exemplo, precisam que os caminhos pela casa não tenham obstáculos. Assim evita-se que ele se machuque.

Animais com cadeira de rodas podem se incomodar por ter que usar o aparelho constantemente. Sendo assim, o tutor deve adaptar o ambiente familiar para que o cachorro encontre a melhor forma de se locomover dentro do lar.

Passear é sempre indicado!

É importante que, na rotina do seu cachorro com deficiência física, sejam incluídos passeios ao ar livre. Reconhecer e aprender novos sons é fundamental para animais cegos, por exemplo. O tempo passado fora de casa proporciona experiências sensoriais únicas.

Para animais limitados à cadeira de rodas, o passeio ao ar livre é muito benéfico. Eles podem caminhar em lugares diferentes e se adaptar melhor ao aparelho. Mas, em ambos os casos, é muito importante que o tutor monte um percurso viável para o cachorro.

Como ajudar no cotidiano de um cachorro deficiente?

O tutor de um cachorro com deficiência física como surdez ou cegueira deve sempre valorizar os outros sentidos do animal. Se o cachorro apresentar essas duas condições, é interessante criar um sistema de toques que ajudam na locomoção pela casa.

É de grande importância que o tutor observe se o animal com deficiência motora está realizando suas necessidades fisiológicas. É comum em alguns casos eles deixarem de fazer, por se sentirem inseguros.

Claro que, com muito amor e paciência, o seu cachorro vai adquirir confiança e conseguir realizar várias tarefas sozinho. Ou seja, será preciso garantir um ambiente confortável e acolhedor para o pet.

Um cuidado paciência e carinho

É de extrema importância que o tutor de um animal deficiente saiba como ajudar seu pet de alguma forma. O cuidado com bastante paciência e carinho ajudam bastante na adaptação do dia a dia. Os cuidados em relação à estrutura da casa demonstram bastante dedicação ao bichinho.

Em alguns casos, o animal chega a essa condição devido aos maus tratos e fica com traumas. Dessa forma, se você é tutor de um cachorro com deficiência física, faça-o entender que você é um grande companheiro no cotidiano, aumentando a confiança dele.